Histórico:

- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 12/08/2012 a 18/08/2012
- 08/07/2012 a 14/07/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 09/10/2011 a 15/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 15/08/2010 a 21/08/2010
- 30/05/2010 a 05/06/2010
- 18/04/2010 a 24/04/2010
- 10/01/2010 a 16/01/2010
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 13/09/2009 a 19/09/2009
- 09/08/2009 a 15/08/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 14/06/2009 a 20/06/2009
- 31/05/2009 a 06/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 05/04/2009 a 11/04/2009
- 15/03/2009 a 21/03/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 01/02/2009 a 07/02/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 30/11/2008 a 06/12/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 26/10/2008 a 01/11/2008
- 19/10/2008 a 25/10/2008
- 12/10/2008 a 18/10/2008
- 28/09/2008 a 04/10/2008
- 21/09/2008 a 27/09/2008
- 31/08/2008 a 06/09/2008
- 06/07/2008 a 12/07/2008
- 22/06/2008 a 28/06/2008
- 15/06/2008 a 21/06/2008
- 25/05/2008 a 31/05/2008
- 20/04/2008 a 26/04/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 20/01/2008 a 26/01/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 11/11/2007 a 17/11/2007
- 28/10/2007 a 03/11/2007
- 23/09/2007 a 29/09/2007
- 29/07/2007 a 04/08/2007
- 22/07/2007 a 28/07/2007
- 08/07/2007 a 14/07/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 24/06/2007 a 30/06/2007
- 13/05/2007 a 19/05/2007
- 22/04/2007 a 28/04/2007
- 18/03/2007 a 24/03/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 28/01/2007 a 03/02/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 10/12/2006 a 16/12/2006
- 03/12/2006 a 09/12/2006
- 05/11/2006 a 11/11/2006
- 15/10/2006 a 21/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 10/09/2006 a 16/09/2006
- 03/09/2006 a 09/09/2006
- 20/08/2006 a 26/08/2006
- 06/08/2006 a 12/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 04/06/2006 a 10/06/2006
- 07/05/2006 a 13/05/2006
- 30/04/2006 a 06/05/2006
- 23/04/2006 a 29/04/2006
- 02/04/2006 a 08/04/2006
- 19/03/2006 a 25/03/2006
- 05/03/2006 a 11/03/2006
- 19/02/2006 a 25/02/2006
- 12/02/2006 a 18/02/2006
- 29/01/2006 a 04/02/2006
- 22/01/2006 a 28/01/2006
- 15/01/2006 a 21/01/2006
- 01/01/2006 a 07/01/2006
- 18/12/2005 a 24/12/2005
- 11/12/2005 a 17/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 20/11/2005 a 26/11/2005
- 13/11/2005 a 19/11/2005
- 16/10/2005 a 22/10/2005
- 18/09/2005 a 24/09/2005
- 04/09/2005 a 10/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 10/07/2005 a 16/07/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 15/05/2005 a 21/05/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 27/03/2005 a 02/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 13/02/2005 a 19/02/2005
- 06/02/2005 a 12/02/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 12/12/2004 a 18/12/2004



Textos e Poesias:

- Perfil
- Trilogia sobre a arte de dar
- Queria ter dado, mas tenho namorado
- Queria ter dado, mas ele era casado
- Mulher Alface / Mulher Rúcula / Mulher Quiabo
- Sobre 2004...
- Bon Jovi
- Bono Vox
- Sílvio Santos - Antológica
- A mãe do Spielberg
- Plantão na porta do Jassa
- Homem Satélite / Homem Mosca / Homem PF
- Anorexia
- Cor de carne ou cor de carmim?
- Tudo por ela
- Desabafo
- Ainda bem que eu não dei... mesmo!
- Manual de etiqueta para sexo casual
- Obrigada
- Quase...
- Renato Chauí
- Não Provoque, é cor de rosa shock
- Tocar o sonho...
- É tão bom... Paquitas forever
- Manifesto
- O importante é que emoções eu vivi
- Sobre 2005
- Eu sigo ímpar
- I Still Haven't Found What I'm Looking For
- Ah, Noronha!
- Rádio FX
- Querido Brad
- QUE MERDA QUE EU DEI...
- FACA
- MULHER ALFACE - CLIPE TOSCO



Indique esse Blog


Contador:



Quando a gente não tem mais 18 anos...

Não fica mais esperando o gatinho ligar e não cria mais expectativas mirabolantes sobre o que foi apenas um momento bonito...
Uma amiga querida se envolveu com um cara nativo de uma dessas praias lindas num desses reveillons. Voltou super apaixonada, astral bom, olhos brilhando. Mandou um email com as fotos do ano novo para ele. E ele nunca respondeu. Até ontem. Depois de meses ele resolveu aparecer, mandando um email agradecendo as fotos, dizendo que estava com saudade e que queria vir visitá-la em SP se tudo desse “serto”. Com s mesmo...
Aí eu digo: Que bom que a gente não tem mais 18 anos, quando um email desses causaria a maior reviravolta em nossas vidas... Com certeza ficaríamos contando os dias para uma visita que poderia nunca acontecer, ou, se acontecesse, poderia ser uma grande frustração... A gente começaria um regime imediatamente, desmarcaria todos os compromissos daquela semana, ficaria imaginando o reencontro de todas as maneiras possíveis. Tudo fez sentido ali, na praia, naquele momento. Mas depois quase tudo se perde quando cada um volta para a sua vida. Ficam só as lembranças. E sinceramente, só elas é que deveriam ficar... É mais puro, saudável e a gente não corre o risco de colocar tudo a perder se rolar um reencontro e for um lixo, uma decepção, bem abaixo das expectativas... porque a gente sempre cria expectativas. É melhor guardar a história e seguir adiante.

Quando a gente não tem mais 18 anos...

Fica mais malaca, mais safa... Meu namorado, como um cara gentil que é, refez uma gravação de locução para uma sirigaita sem cobrar a taxa de refação. Ela fez uma cagada, mandou o texto errado, ele teria de cobrar tudo de novo. Mas quis quebrar um galho, ser gentil. Sabe o que ela fez? Mandou para a casa dele um presente como forma de agradecimento. Uma camisa pólo de uma marca chique. Detalhe, eles não são amigos. Ele diz que só a viu 2 vezes na vida, que nem se lembra da cara dela. “É, mas com certeza, ela lembra bem da sua”, eu disse. O engraçado é que ele não vê malícia no presente, chega a ser até ingênuo, acha que foi uma forma de agradecimento mesmo. Eu acredito nele, confio nele. Mas não nela. Olha, pra mim, agradecer mandando um presente assim pessoal pra casa de um cara que você só viu 2 vezes na vida é xaveco. É pretexto para uma conversa. É isca. É uma puta cara de pau. E eu não tenho mais 18 anos pra ser assim tão inocente e achar que as pessoas dão presentes assim, a troco de nada...  Sou mulher e a gente sente cheiro de trama no ar. A gente sabe de todas as artimanhas que eles nem imaginam, nem sonham, que a gente é capaz de fazer. Por isso fiquei bem brava com a situação e com a não percepção dele das segundas intenções dela. E disse o seguinte pra ele: “OK, mande um email, agradeça a camisa e encerre esta história. Agora, se depois que você agradecer, ela mandar outro email continuando esse assunto, você vai saber que eu estava certa...” Porque né? A gente saca. A gente sente no ar... A linha é muito tênue entre boas intenções e sem-vergonhice.
Tô louca ou essa mina tá meio folgada?

 

 



Escrito por Dani Mel às 03h48
[ ] [ envie esta mensagem ]