Histórico:

- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 12/08/2012 a 18/08/2012
- 08/07/2012 a 14/07/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 09/10/2011 a 15/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 15/08/2010 a 21/08/2010
- 30/05/2010 a 05/06/2010
- 18/04/2010 a 24/04/2010
- 10/01/2010 a 16/01/2010
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 13/09/2009 a 19/09/2009
- 09/08/2009 a 15/08/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 14/06/2009 a 20/06/2009
- 31/05/2009 a 06/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 05/04/2009 a 11/04/2009
- 15/03/2009 a 21/03/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 01/02/2009 a 07/02/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 30/11/2008 a 06/12/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 26/10/2008 a 01/11/2008
- 19/10/2008 a 25/10/2008
- 12/10/2008 a 18/10/2008
- 28/09/2008 a 04/10/2008
- 21/09/2008 a 27/09/2008
- 31/08/2008 a 06/09/2008
- 06/07/2008 a 12/07/2008
- 22/06/2008 a 28/06/2008
- 15/06/2008 a 21/06/2008
- 25/05/2008 a 31/05/2008
- 20/04/2008 a 26/04/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 20/01/2008 a 26/01/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 11/11/2007 a 17/11/2007
- 28/10/2007 a 03/11/2007
- 23/09/2007 a 29/09/2007
- 29/07/2007 a 04/08/2007
- 22/07/2007 a 28/07/2007
- 08/07/2007 a 14/07/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 24/06/2007 a 30/06/2007
- 13/05/2007 a 19/05/2007
- 22/04/2007 a 28/04/2007
- 18/03/2007 a 24/03/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 28/01/2007 a 03/02/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 10/12/2006 a 16/12/2006
- 03/12/2006 a 09/12/2006
- 05/11/2006 a 11/11/2006
- 15/10/2006 a 21/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 10/09/2006 a 16/09/2006
- 03/09/2006 a 09/09/2006
- 20/08/2006 a 26/08/2006
- 06/08/2006 a 12/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 04/06/2006 a 10/06/2006
- 07/05/2006 a 13/05/2006
- 30/04/2006 a 06/05/2006
- 23/04/2006 a 29/04/2006
- 02/04/2006 a 08/04/2006
- 19/03/2006 a 25/03/2006
- 05/03/2006 a 11/03/2006
- 19/02/2006 a 25/02/2006
- 12/02/2006 a 18/02/2006
- 29/01/2006 a 04/02/2006
- 22/01/2006 a 28/01/2006
- 15/01/2006 a 21/01/2006
- 01/01/2006 a 07/01/2006
- 18/12/2005 a 24/12/2005
- 11/12/2005 a 17/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 20/11/2005 a 26/11/2005
- 13/11/2005 a 19/11/2005
- 16/10/2005 a 22/10/2005
- 18/09/2005 a 24/09/2005
- 04/09/2005 a 10/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 10/07/2005 a 16/07/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 15/05/2005 a 21/05/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 27/03/2005 a 02/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 13/02/2005 a 19/02/2005
- 06/02/2005 a 12/02/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 12/12/2004 a 18/12/2004



Textos e Poesias:

- Perfil
- Trilogia sobre a arte de dar
- Queria ter dado, mas tenho namorado
- Queria ter dado, mas ele era casado
- Mulher Alface / Mulher Rúcula / Mulher Quiabo
- Sobre 2004...
- Bon Jovi
- Bono Vox
- Sílvio Santos - Antológica
- A mãe do Spielberg
- Plantão na porta do Jassa
- Homem Satélite / Homem Mosca / Homem PF
- Anorexia
- Cor de carne ou cor de carmim?
- Tudo por ela
- Desabafo
- Ainda bem que eu não dei... mesmo!
- Manual de etiqueta para sexo casual
- Obrigada
- Quase...
- Renato Chauí
- Não Provoque, é cor de rosa shock
- Tocar o sonho...
- É tão bom... Paquitas forever
- Manifesto
- O importante é que emoções eu vivi
- Sobre 2005
- Eu sigo ímpar
- I Still Haven't Found What I'm Looking For
- Ah, Noronha!
- Rádio FX
- Querido Brad
- QUE MERDA QUE EU DEI...
- FACA
- MULHER ALFACE - CLIPE TOSCO



Indique esse Blog


Contador:


Salve queridos!!
Desculpem o longo período sem escrever. A vida deu uma pequena reviravolta.
Quando resolvi transformar minhas poesias em música não imaginaria onde isso ia me levar. E me levou a um caminho lindo e delicioso, porém difícil.
A melhor parte é cantar, ensaiar com uma banda de 4 caras tão ou mais loucos que eu , ouvindo eu cantar ainda bem que eu dei, que eu não dei, que queria dar, mulher alface, mulher rúcula, e por aí vai...É no  mínimo engraçado ver os marmanjos se segurando para não rir. Parece recreio da escola. Eu sinceramente não sabia se agüentaria o tranco, muito barulho, batera, baixo, guitarra, teclado e minha voz ali... E sabe o quê? No primeiro ensaio, ainda meio nervosa, sem conhecer os caras direito e saber se ia conseguir  ser afinada e entrar no tempo certo, tive certeza : é isso que eu quero pra minha vida!!!!! Foi muito melhor do que eu imaginava.  Descobri que não só gosto de cantar como sei. Desde então cada ensaio vem sendo mais legal que o outro. E só pra garantir, comecei a fazer aula de canto. Porque quero conseguir cantar e não ficar rouca no dia seguinte... Além do que, estudar é sempre bom.

Aí entrou uma nova fase, que é achar um lugar pra tocar. Um processo difícil. Porque, infelizmente aqui no Brasil, não existem agentes que fazem isso. As pessoas só querem cuidar de você e da sua “carreira”quando vc já estourou e está famoso, tocando no rádio. Isso não só na música. Isso acontece com atores iniciantes e modelos também. E, se vc não tem equilíbrio para segurar a onda, pode ser perigoso.
Porque quando você realmente quer alguma coisa, tem que ir atrás, com ou sem agente. Eu sempre meti as caras. O problema é quando confundem gentileza com dar em cima. Aí é uma merda. Aí,  haja jogo de cintura. ( Esses dias fiquei sabendo de uma história de um cara de um estúdio que foi super legal comigo há um tempo, mas tem certeza que eu dei em cima dele. Eu nunca, nunca senti absolutamente nada por ele. Se eu ficar afim do cara, ele vai saber, não tenho problema em assumir nada. Mesmo que o cara seja casado, tenha filhos e a relação for impossível, ele vai saber. Simplesmente fui simpática e gentil, como sou quando as pessoas me tratam bem. O que me irrita são essas fofoquinhas que as pessoas que têm necessidade de fazer para alimentar seu próprio ego. Acho péssimo isso.)
Enfim, voltando ao assunto dos bares, do corpo a corpo para achar um lugar.
Você liga para o bar, pede pra falar com a pessoa responsável pelos shows, aí a pessoa nunca está lá. Você pede um telefone celular, não te dão. O máximo que você consegue é um email de contato. Aí você escreve, tudo bonitinho, o que é o show, o set list da banda e manda o email pedindo uma data para tocar, uma reunião para explicar o que é o show. Sabe o que acontece? Nada. Os caras nem se dão o trabalho de responder. Mesmo que seja pra dizer que não interessa. E assim vai.
E não dá pra desistir, porque quando a gente acredita num sonho, ninguém pode segurar. Ninguém tem esse direito.
E, depois de um tempo tateando esse novo terreno, consegui finalmente marcar um show!!
Consegui marcar um shooowww!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Será no comecinho de outubro.
E num lugar pequeno, que eu adoro!!
Quando chegar mais perto eu aviso.
Foi assim:  mandei email pro cara, ele não respondeu, liguei no bar, ele nunca estava. Descobri o cel dele, liguei e fui até o bar conversar sabendo que ele estaria lá. E deu certo!!!
Precisa querer muito!! Precisa ralar muito e saber onde se quer chegar. Cada passo é uma vitória. E eu estou feliz, apesar de tudo, por estar tentando.
Quando fiz o caminho de Santiago de Compostela a pé, há alguns anos, aprendi que o mais importante não é chegar, mas sim percorrer o caminho. Todas as experiências, as roubadas, os acertos, os erros, as risadas, tudo fica. E faz você crescer e amadurecer. E a experiência de chegar em Santiago, ver aquela catedral imensa e pensar em tudo que você passou para chegar ali é inexplicável. Eu chorava, ria , olhava o céu, chorava de novo, vinham flashes de vários momentos do meio do caminho em que eu achava que não ia conseguir, mas enfim, estava lá, na Catedral, com bolhas nos pés, mochila nas costas e um sorriso enorme no rosto.
Você escolhe o caminho. Você escolhe onde quer chegar.
Se você não tentar nunca vai saber. Eu estou tentando.
E você, já parou pra pensar nisso?
Beijos, beijos, beijos

No Cebreiro, um dos lugares mais lindos e mágicos do Caminho...

 

no meio do caminho, no meio do nada, alguém escreveu isso no chão...

Cajado numa mão, amoras na outra...

Na Playboy desse mês!!! Clipe bombando na rede!!

 

 



Escrito por Dani Mel às 11h29
[ ] [ envie esta mensagem ]