Histórico:

- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 12/08/2012 a 18/08/2012
- 08/07/2012 a 14/07/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 09/10/2011 a 15/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 15/08/2010 a 21/08/2010
- 30/05/2010 a 05/06/2010
- 18/04/2010 a 24/04/2010
- 10/01/2010 a 16/01/2010
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 13/09/2009 a 19/09/2009
- 09/08/2009 a 15/08/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 14/06/2009 a 20/06/2009
- 31/05/2009 a 06/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 05/04/2009 a 11/04/2009
- 15/03/2009 a 21/03/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 01/02/2009 a 07/02/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 30/11/2008 a 06/12/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 26/10/2008 a 01/11/2008
- 19/10/2008 a 25/10/2008
- 12/10/2008 a 18/10/2008
- 28/09/2008 a 04/10/2008
- 21/09/2008 a 27/09/2008
- 31/08/2008 a 06/09/2008
- 06/07/2008 a 12/07/2008
- 22/06/2008 a 28/06/2008
- 15/06/2008 a 21/06/2008
- 25/05/2008 a 31/05/2008
- 20/04/2008 a 26/04/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 20/01/2008 a 26/01/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 11/11/2007 a 17/11/2007
- 28/10/2007 a 03/11/2007
- 23/09/2007 a 29/09/2007
- 29/07/2007 a 04/08/2007
- 22/07/2007 a 28/07/2007
- 08/07/2007 a 14/07/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 24/06/2007 a 30/06/2007
- 13/05/2007 a 19/05/2007
- 22/04/2007 a 28/04/2007
- 18/03/2007 a 24/03/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 28/01/2007 a 03/02/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 10/12/2006 a 16/12/2006
- 03/12/2006 a 09/12/2006
- 05/11/2006 a 11/11/2006
- 15/10/2006 a 21/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 10/09/2006 a 16/09/2006
- 03/09/2006 a 09/09/2006
- 20/08/2006 a 26/08/2006
- 06/08/2006 a 12/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 04/06/2006 a 10/06/2006
- 07/05/2006 a 13/05/2006
- 30/04/2006 a 06/05/2006
- 23/04/2006 a 29/04/2006
- 02/04/2006 a 08/04/2006
- 19/03/2006 a 25/03/2006
- 05/03/2006 a 11/03/2006
- 19/02/2006 a 25/02/2006
- 12/02/2006 a 18/02/2006
- 29/01/2006 a 04/02/2006
- 22/01/2006 a 28/01/2006
- 15/01/2006 a 21/01/2006
- 01/01/2006 a 07/01/2006
- 18/12/2005 a 24/12/2005
- 11/12/2005 a 17/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 20/11/2005 a 26/11/2005
- 13/11/2005 a 19/11/2005
- 16/10/2005 a 22/10/2005
- 18/09/2005 a 24/09/2005
- 04/09/2005 a 10/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 10/07/2005 a 16/07/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 15/05/2005 a 21/05/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 27/03/2005 a 02/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 13/02/2005 a 19/02/2005
- 06/02/2005 a 12/02/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 12/12/2004 a 18/12/2004



Textos e Poesias:

- Perfil
- Trilogia sobre a arte de dar
- Queria ter dado, mas tenho namorado
- Queria ter dado, mas ele era casado
- Mulher Alface / Mulher Rúcula / Mulher Quiabo
- Sobre 2004...
- Bon Jovi
- Bono Vox
- Sílvio Santos - Antológica
- A mãe do Spielberg
- Plantão na porta do Jassa
- Homem Satélite / Homem Mosca / Homem PF
- Anorexia
- Cor de carne ou cor de carmim?
- Tudo por ela
- Desabafo
- Ainda bem que eu não dei... mesmo!
- Manual de etiqueta para sexo casual
- Obrigada
- Quase...
- Renato Chauí
- Não Provoque, é cor de rosa shock
- Tocar o sonho...
- É tão bom... Paquitas forever
- Manifesto
- O importante é que emoções eu vivi
- Sobre 2005
- Eu sigo ímpar
- I Still Haven't Found What I'm Looking For
- Ah, Noronha!
- Rádio FX
- Querido Brad
- QUE MERDA QUE EU DEI...
- FACA
- MULHER ALFACE - CLIPE TOSCO



Indique esse Blog


Contador:


A tal da Bruna Surfistinha foi lá no programa da rádio FX. Pra mim, não era a tal da... Pedi pra ler o livro dela antes da entrevista. Virei fã e estava curiosa para ver como era aquela menina. Porque achei tudo muito corajoso. Ela se expõe de uma maneira crua, verdadeira e dura. Diz que roubou os pais (grana, jóias), tentou se matar, enfiou uma arma na garganta e atirou, mas estava sem bala, teve bulimia (comia tudo e vomitava depois), foi zoada na escola, era gorda, tinha espinhas, era chamada de vagabunda,  etc... E quando a gente é adolescente essas coisas marcam muito.
Roubou os pais algumas vezes, não porque queria ter grana para comer ou se drogar, roubou porque tinha compulsão por gastar dinheiro. O pai fez um boletim de ocorrência e queria que ela fosse para a Febem. Assumir isso é foda. Depois foi ser puta. Deixou para trás pais que deram tudo a ela (o fato de ter sido adotada só agrava mais as coisas) e foi se virar.
Não estamos falando da puta da Augusta, estou falando de uma garota de classe média alta, que estudou no Bandeirantes e poderia ter sido sua colega de classe. Ou seja, sem hipocrisia, porque essas coisas acontecem bem embaixo do nosso nariz, não adianta fugir.
Sinto que a Bruna foi como uma espiã pra mim, que sempre tive muita curiosidade de saber certas coisas e nunca tive pra quem perguntar.

A vida é a melhor escola. E a pior também. Ela escolheu uma profissão que violenta o corpo e principalmente, a alma. Confessa que gostava no começo. Se sentia desejada, coisa que nunca foi na adolescência. Cinco programas por noite. Aprendeu tudo sobre sexo. Tirou a virgindade de muitos garotos, se sentia especial. Realizou as fantasias de outros tantos nem tão garotos assim. Começou a fazer um perfil dos caras que a procuravam. 70% casados, 20%comprometidos e só 10% solteiros. Transou com mulheres, com vários caras ao mesmo tempo e freqüentou muito clubes de swing. Foi a ativa em muitas transas. Segundo ela, na putaria, não tem hipocrisia nem pudores.  Ganhou grana, torrou muito em pó. Largou as drogas, colocou silicone. Fez um blog. Ficou famosa. 15 mil acessos por dia. Lançou um livro. Foi em todos os programas de TV. E largou a vida de puta. Arrumou um namorado, que era ex-cliente, separado e pai de 2 filhos e vai estudar psicologia. Grande Bruna... (ou Raquel, seu nome verdadeiro).

Quando acabou a gravação fui lá conversar com ela. Ela parece meio tímida, arredia, o oposto de tudo que escancara no livro. Mas doce e firme. O que eu queria saber é se ela voltou a falar com os pais algum dia. Ela disse que não. Que, às vezes, de madrugada, passa no prédio onde eles moram e fica olhando, olhando, mas ainda não teve coragem. Uma pessoa próxima à família falou que ainda não era a hora. Ela disse que ainda tem esperança que eles apareçam no lançamento oficial do livro na segunda, dia 5, no Shopping Metrô Santa Cruz. Sim, eles sabem que ela virou puta e de toda a história.
Isso me lembra muito a minha adolescência, meus quebra-paus absurdos com meus pais, minhas revoltas, quantas vezes eu não quis fugir de casa? E ser a loira de alguma gang, sei lá, viver sem compromisso, com aquela ilusão de liberdade? Lembra aquela história do sequestro de Estocolmo, que a vítima se apaixona pelo seqüestrador? Eu queria ser outsider.  Quantas foram as vezes que eu quis fazer isso, quantos foram os planos?
Ela foi lá e fez. E pagou o preço. Alto, mas assumiu. E ainda escancarou pra todo mundo ver. Não está certa nem errada. Mas teve uma atitude. E o livro dela é o segundo entre os mais vendidos na lista da revista "Veja". É um cala boca pra muita gente.

Me instiga uma menina que viveu tudo isso tão intensamente em tão pouco tempo, que deu a cara pra bater, que tem história pra contar. Aliás gente assim me instiga. Me interessa. Se ela vai voltar a ser puta, só o tempo dirá... Diz a lenda que, assim como não existe ex-viado, não existe ex-puta. Espero, sinceramente,  que Bruna/Raquel possa ser feliz, que o cara com quem ela está não seja um babaca (até agora me pareceu ponta firme) , que ela possa reencontrar seus pais e receber algo precioso que ela sempre sonhou nesses quatro anos por aí: um abraço forte, um sorriso sincero e a chance de ser feliz de verdade...


mais fotos: www.radiofx.com.br

O programa está incrível, entrando nos eixos, a gente se diverte bastante. Quanto mais íntimos ficamos, mas nos atropelamos... E dá-lhe rock and roll!!!!!!!!



Escrito por Dani Mel às 23h57
[ ] [ envie esta mensagem ]