Histórico:

- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 12/08/2012 a 18/08/2012
- 08/07/2012 a 14/07/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 09/10/2011 a 15/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 15/08/2010 a 21/08/2010
- 30/05/2010 a 05/06/2010
- 18/04/2010 a 24/04/2010
- 10/01/2010 a 16/01/2010
- 13/12/2009 a 19/12/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 13/09/2009 a 19/09/2009
- 09/08/2009 a 15/08/2009
- 19/07/2009 a 25/07/2009
- 14/06/2009 a 20/06/2009
- 31/05/2009 a 06/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 26/04/2009 a 02/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 05/04/2009 a 11/04/2009
- 15/03/2009 a 21/03/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 01/02/2009 a 07/02/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 30/11/2008 a 06/12/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 26/10/2008 a 01/11/2008
- 19/10/2008 a 25/10/2008
- 12/10/2008 a 18/10/2008
- 28/09/2008 a 04/10/2008
- 21/09/2008 a 27/09/2008
- 31/08/2008 a 06/09/2008
- 06/07/2008 a 12/07/2008
- 22/06/2008 a 28/06/2008
- 15/06/2008 a 21/06/2008
- 25/05/2008 a 31/05/2008
- 20/04/2008 a 26/04/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 20/01/2008 a 26/01/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 11/11/2007 a 17/11/2007
- 28/10/2007 a 03/11/2007
- 23/09/2007 a 29/09/2007
- 29/07/2007 a 04/08/2007
- 22/07/2007 a 28/07/2007
- 08/07/2007 a 14/07/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 24/06/2007 a 30/06/2007
- 13/05/2007 a 19/05/2007
- 22/04/2007 a 28/04/2007
- 18/03/2007 a 24/03/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 28/01/2007 a 03/02/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 10/12/2006 a 16/12/2006
- 03/12/2006 a 09/12/2006
- 05/11/2006 a 11/11/2006
- 15/10/2006 a 21/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 10/09/2006 a 16/09/2006
- 03/09/2006 a 09/09/2006
- 20/08/2006 a 26/08/2006
- 06/08/2006 a 12/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 16/07/2006 a 22/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 04/06/2006 a 10/06/2006
- 07/05/2006 a 13/05/2006
- 30/04/2006 a 06/05/2006
- 23/04/2006 a 29/04/2006
- 02/04/2006 a 08/04/2006
- 19/03/2006 a 25/03/2006
- 05/03/2006 a 11/03/2006
- 19/02/2006 a 25/02/2006
- 12/02/2006 a 18/02/2006
- 29/01/2006 a 04/02/2006
- 22/01/2006 a 28/01/2006
- 15/01/2006 a 21/01/2006
- 01/01/2006 a 07/01/2006
- 18/12/2005 a 24/12/2005
- 11/12/2005 a 17/12/2005
- 27/11/2005 a 03/12/2005
- 20/11/2005 a 26/11/2005
- 13/11/2005 a 19/11/2005
- 16/10/2005 a 22/10/2005
- 18/09/2005 a 24/09/2005
- 04/09/2005 a 10/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 07/08/2005 a 13/08/2005
- 31/07/2005 a 06/08/2005
- 10/07/2005 a 16/07/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 19/06/2005 a 25/06/2005
- 05/06/2005 a 11/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 15/05/2005 a 21/05/2005
- 08/05/2005 a 14/05/2005
- 01/05/2005 a 07/05/2005
- 24/04/2005 a 30/04/2005
- 17/04/2005 a 23/04/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 27/03/2005 a 02/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005
- 27/02/2005 a 05/03/2005
- 13/02/2005 a 19/02/2005
- 06/02/2005 a 12/02/2005
- 09/01/2005 a 15/01/2005
- 12/12/2004 a 18/12/2004



Textos e Poesias:

- Perfil
- Trilogia sobre a arte de dar
- Queria ter dado, mas tenho namorado
- Queria ter dado, mas ele era casado
- Mulher Alface / Mulher Rúcula / Mulher Quiabo
- Sobre 2004...
- Bon Jovi
- Bono Vox
- Sílvio Santos - Antológica
- A mãe do Spielberg
- Plantão na porta do Jassa
- Homem Satélite / Homem Mosca / Homem PF
- Anorexia
- Cor de carne ou cor de carmim?
- Tudo por ela
- Desabafo
- Ainda bem que eu não dei... mesmo!
- Manual de etiqueta para sexo casual
- Obrigada
- Quase...
- Renato Chauí
- Não Provoque, é cor de rosa shock
- Tocar o sonho...
- É tão bom... Paquitas forever
- Manifesto
- O importante é que emoções eu vivi
- Sobre 2005
- Eu sigo ímpar
- I Still Haven't Found What I'm Looking For
- Ah, Noronha!
- Rádio FX
- Querido Brad
- QUE MERDA QUE EU DEI...
- FACA
- MULHER ALFACE - CLIPE TOSCO



Indique esse Blog


Contador:



Mel é apelido de criança. Tenho 30 anos. Meu sobrenome é Wajsros. Rosa Branca em polonês. Paulistana. Sou formada em Propaganda e Marketing. Trabalhei com tudo menos com isso. Já fui fotógrafa, jornalista, cantora, apresentadora e locutora da Kiss Fm, uma rádio de SP que só toca clássicos do rock (Beatles, Stones, Elvis, Led Zeppelin...). Foi minha grande escola de música. Devo confessar que apesar do lado cool rock`n roll tenho uma paixão secreta pelo trash brega. Adoro Menudo, Sidney Magal, Os Paquitos, Dominó, Mara Maravilha, etc... O inglês fluente e a cara de pau me levaram aos bastidores do showbusiness aos 17 anos. Trabalhei como intérprete, produtora e babá de artistas em grandes shows, como U2, Rolling Stones, Madonna, Elton John, Ramones, Paul Mc Cartney, Sting. Ralei muito e conheci um monte de gente bacana. Levei cantadas incríveis. Já rodei o mundo de mochila, acho que é o melhor jeito de conhecer as pessoas, os lugares e a você mesmo. Me apaixonei pela Amazônia, por Fernando de Noronha e por Santiago de Compostela. Fiz a peregrinação a pé, 776km. Uma das mais fantásticas e sofridas experiências de vida. Já fui vegetariana, quase paquita da Xuxa e paquita de verdade da Simony. Não tenho vergonha não. Tudo na vida é experiência. Ensinei música durante quase 10 anos numa creche em São Paulo. Lá eu era tia Dani . Gravei um disco com as crianças que se chama "O Sonho da Sereia" e é o meu maior orgulho. Meu cabelo parecia um arco- íris. Cantei no Jô, no João Gordo e na Xuxa.
Adoro escrever poesia sobre tudo que acontece comigo. Publiquei uma trilogia na "Vip" ("Ainda bem que eu não dei", "Ainda bem que eu dei", "Que merda que eu dei") que até hoje circula na internet e é atribuída ao Veríssimo.
Pra ficar feliz ou brava?
Esse blog foi o melhor presente que eu poderia receber. Estou muito feliz.
Uma nova porta, grande sonho, novo caminho. Um beijo a todos, e que a força esteja com vocês.



Escrito por Dani Mel às 00h30
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sobre 2004...

Comecei o ano em Noronha

Com os pés na areia

Tinha um namorado

Quarto com ar condicionado

Um emprego na TV como eu sempre quis

Meus pais achavam ótimo

Eu achava que era feliz

Voltei de Noronha

Saí da TV

Não fui pra Parintins de novo

Terminei o namoro

Fui pra Machu Picchu

Andei de jegue na ilha do Sol na Bolívia

Quase morri do coração

Fui parar no hospital público de Cuzco

Descobri que existem amigos só de momentos e viagens

Acreditei num rolo e quebrei a cara

Um dos amigos que eu mais amava se matou

Eu tava lá...

Tomei Lexotan

Nasceu o neném mais sorridente do mundo,

Minha sobrinha Clara

Minha sobrinha Bruna me chamou de Dani (sem o tia)

no dia do meu aniversário pela primeira vez

Fiz uma festona de aniversário lá em casa

Quebrei as regras

Fiquei com um amigo

E estraguei tudo...



Escrito por Dani Mel às 02h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sobre 2004...

Comecei o ano em Noronha

Com os pés na areia

Tinha um namorado

Quarto com ar condicionado

Um emprego na TV como eu sempre quis

Meus pais achavam ótimo

Eu achava que era feliz

Voltei de Noronha

Saí da TV

Não fui pra Parintins de novo

Terminei o namoro

Fui pra Machu Picchu

Andei de jegue na ilha do Sol na Bolívia

Quase morri do coração

Fui parar no hospital público de Cuzco

Descobri que existem amigos só de momentos e viagens

Um dos amigos que eu mais amava se matou

Eu tava lá...

Tomei Lexotan

Nasceu o neném mais sorridente do mundo,

Minha sobrinha Clara

Minha sobrinha Bruna me chamou de Dani (sem o tia)

no dia do meu aniversário pela primeira vez

Fiz uma festona de aniversário lá em casa

Quebrei as regras

Fiquei com um amigo

E estraguei tudo...



Escrito por Dani Mel às 02h43
[ ] [ envie esta mensagem ]


Descobri meu lado escorpião

Descobri que gosto de sexo, e muito

Fiz um blog

Beijei uma mulher

Descobri que não quero mais o 5,5

Que segurança e estabilidade não trazem felicidade

Dei ré e bati numa Kombi

Destruí meu carro e nada aconteceu com a Kombi

Andei a pé pela cidade

Descobri a América Latina

Descobri que um monte de gente adora as minhas poesias

Redescobri amigos queridos

Conheci pessoas incríveis

Gravei o piloto do rosa shock no rádio

Descobri que alguns amigos são de alma

Tive bicho geográfico

Perdi a voz

Procurei emprego

Abri portas

Outras fecharam na minha cara

Plantei sementes

Freqüentei o Rio

Fui no camarote da Brahma no Carnaval

Achei uma merda

O Evandro Mesquita ficou meu amigo pelo Orkut

Tirei uma foto com o Chico no aeroporto

Minha sobrinha de 1 ano e meio cantou minhas músicas

Cortei o cabelo sem medo pela primeira vez na vida

Um ex-namorado casou e me xavecou

Aprendi a dizer não

Aprendi a dizer sim

Aprendi a pagar o preço das minhas escolhas

Que, apesar de tudo, meus pais querem meu bem

Que ter sonhos e poder lutar por eles é o melhor presente que alguém pode ter

Fiquei mais velha, mas ainda tenho coração de menina, alma de bruxa e sonhos de sereia...

 




Escrito por Dani Mel às 02h42
[ ] [ envie esta mensagem ]



MULHER ALFACE


A certinha, a boazinha, bonitinha. Que não tem gosto de nada. Que sempre namora os caras mais lindos e interessantes. Que abre mão das suas baladas para assistir o futebol com o cara. Abre mão de ter sua vida e fazer suas vontades para fazer o papel de legal.
Isso deixa os caras bem mal acostumados e ainda mais machistas.
Nota zero pra vocês, alfaces.

Sem graça, sem alça, sem classe
Sonsa, se faz de santa, de tonta
Não tem mistério, nada de especial
Nunca sai do sério, falta sal

Não dança sozinha
Não bebe caipirinha
Faz tipo de boazinha
Até que é bonitinha...

Na balada só bebe água
Faz o tipo bem comportada
Parece marionete programada
Só fala quando é acionada

Então por que os caras querem te namorar?
Será que é porque pensam que podem te controlar?

Acontece que no fundo você manipula
Segue direitinho a receita da bula
Chega de mansinho como quem não quer nada
E se enfia logo no posto de namorada

Eles não vêem o perigo disfarçado
Não percebem seu jeito inocente mascarado
Essa tua cara de alface molhado
Fingindo incapacidade de olhar pro lado

Você não é feia nem bonita
Não é chata nem legal
O que realmente irrita
É que você é muito normal



Escrito por Dani Mel às 02h35
[ ] [ envie esta mensagem ]


HOMEM SATÉLITE (PRETENSÃO DE SOL)

 

Queria ser o Sol, com todos os planetas em volta, à disposição

Se esquiva com mentiras totalmente sem noção

Omite a verdade bancando o bonzinho, o bom coração

Alimentando uma história que acabou, só pra me ter na mão

 

Fala que não quer me ver sofrer

Mas é o que mais sabe fazer

Se enrola com cada desculpa esfarrapada...

Querendo sempre mostrar que não tem culpa de nada

 

Some sem dar notícia

Deixa migalhas, nisso é especialista

E, quando muito, deixa um recado

Trabalha tanto, coitado, é muito ocupado

 

Faz o tipo discreto charmoso

Interessante gostoso

O misterioso descolado

 

É um come quieto desgraçado

Tudo que NÃO quero do meu lado

Fala a verdade, Zé Mané

Mostra quem você realmente é

 

Uma mentira, uma carta sem selo

Um sonho que virou pesadelo

Uma ilusão de amor perfeito

Tchaaau, você veio com defeito!

Escrito por Dani Mel às 02h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


Para todos os meus amigos casados, lógico (com namorada também vale)

E eu não tenho nada a ver com isso...

 

QUERIA TER DADO, MAS ELE ERA CASADO...

 

Queria ter dado, mas ele era casado

Seria interessante mas não levo jeito pra amante

Teria investido, mas não faria o menor sentido

Queria estar aberta, mas seria encrenca na certa...

 

Valeria o momento, a sensação

A novidade, a ispiração

A falta de intenção

O compromisso com nada

Desapego de fachada

 

Seria bom e eu ia querer mais

Ser feliz como todos os casais

Mas consumado o proibido

O pecado perderia o sentido

 

Eu ia ficar encanada

Me sentir culpada

Entre sortuda e azarada

Usada e abusada

Sacana e ousada

Menininha depravada

Mulherão na maior roubada...

 

Comigo é inteiro e não metade

Eu ia passar vontade, investir na ilusão

Bancando a moderna, que segura a saudade

Ia quebrar a cara no chão

 

Queria ter dado, mas ele era casado

Seria interessante, mas não levo jeito pra amante

Teria investido, mas não faria o menor sentido

Queria estar aberta, mas seria encrenca na certa

Queria pagar pra ver, tipo foi meio sem querer

Queria ter feito gostoso, na paz, mas aí seria perfeito demais...

Escrito por Dani Mel às 01h58
[ ] [ envie esta mensagem ]


QUERIA TER DADO, MAS TENHO NAMORADO

Queria ter dado, mas tenho namorado
Queria ter feito, mas não acho direito
Queria ter cedido, mas não acho isso bonito
Queria ter liberado, mas eu sei que tá errado...

Ia ficar com a consciência pesada
Tentando ser séria com cara de abobada
Tentando ser doce com cara de dada
Fazendo pose de moça prendada
Escondendo o jogo de cara lavada
Carinha de inocente com alma de safada

Ninguém ia saber
Mas eu ia enlouquecer
De saudade, culpa e pensamento
De vontade, delírio e sofrimento

Mas o momento passou e eu fiquei na vontade,
No que poderia ter sido, no talvez
Agora só Deus sabe
Quem sabe da próxima vez...

Queria ter dado, mas tenho namorado
Queria ter feito, mas não acho direito
Queria ter cedido, mas não acho isso bonito
Queria ter juízo, mas acho que ele tá perdido...


Escrito por Dani Mel às 01h54
[ ] [ envie esta mensagem ]


MULHER RÚCULA

Mulherada, é nóis! Porque, vamos combinar,  rúcula é beeeem melhor que alface...

Ardida, interessante
Apimentada, meio malvada
Desinibida, um pouco falante...

Dança sozinha, entra sem carteirinha
Personalidade forte
Vive tentando a sorte

Esquentada, docinha, encrenqueira,
engraçada,doidinha,  barraqueira
Inquieta, vive de dieta
Compulsiva, desconta tudo na comida

Às vezes trash, às vezes light
Meio de lua, meio na sua
Meio sincera, meio na dela, meio Cinderela...
Desencanada, viajada, descolada

Vive tentando se dar bem
Às vezes tem xilique, às vezes fica zén
Lógico que ela quer namorar
Mas não é deseperada pra casar

Não joga, não enrola, fala sempre a verdade
Não esconde que tem saudade
Tem um monte de amigos
Especiais, novos e antigos

Só que os homens fogem dela
Com um medo que só eles sabem explicar
Os que encaram fazem coro
Rúcula só tem a acrescentar
Tem que, pelo menos, experimentar

A mulher rúcula faz toda a diferença
Você pode gostar ou não
Mas, com certeza, ela não vai sair da sua cabeça...



Escrito por Dani Mel às 01h45
[ ] [ envie esta mensagem ]


MULHER ALFACE

A certinha, a boazinha, bonitinha. Não tem gosto de nada. Que sempre namora os caras mais lindos e interessantes. Que abre mão das suas baladas para assistir o futebol com o cara. Abre mão de ter sua vida e fazer suas vontades para fazer o papel de legal.
Isso deixa os caras bem mal acostumados e ainda mais machistas.
Nota zero pra vocês, alfaces.

Sem graça, sem alça, sem classe
Sonsa, se faz de santa, de tonta
Não tem mistério, nada de especial
Nunca sai do sério, falta sal

Não dança sozinha
Não bebe caipirinha
Faz tipo de boazinha
Até que é bonitinha...

Na balada só bebe água
Faz o tipo bem comportada
Parece marionete programada
Só fala quando é acionada

Então por que os caras querem te namorar?
Será que é porque pensam que podem te controlar?

Acontece que no fundo você manipula
Segue direitinho a receita da bula
Chega de mansinho como quem não quer nada
E se enfia logo no posto de namorada

Eles não vêem o perigo disfarçado
Não percebem seu jeito inocente mascarado
Essa tua cara de alface molhado
Fingindo incapacidade de olhar pro lado

Você não é feia nem bonita
Não é chata nem legal
O que realmente irrita
É que você é muito normal


Escrito por Dani Mel às 01h34
[ ] [ envie esta mensagem ]